Resenha – 13 – Black Sabbath

Na noite de ontem [10 de abril], em Los Angeles, o BLACK SABBATH deu uma festa para um seleto grupo de membros da mídia e VIPs para escutarem em primeira mão o vindouro disco da banda, ‘13’. O site ULTIMATE CLASSIC ROCK fornece um pequeno relato do que as pessoas ouviram.

1365109165O evento começou com JACK OSBOURNE, que deu as boas vindas à plateia e mostrou um mini-documentário sobre o making of do álbum. Depois de o filme, veio o ‘preview’’. No total, oito das faixas de ‘13’ foram tocadas, e o que segue abaixo é uma transcrição da percepção generalizada – muito boa – de como é o disco, que sai no dia 11 de junho.

‘End Of The Beginning’- Com oito minutos de duração, é um pouco longa para abrir um álbum. Ainda assim, sua ‘estranheza melódica e subliminar’, aliada à interação musical de GEEZER BUTLER e o novo baterista BRAD WILK em cima dos riffs de TONY IOMMI, a torna forte.

‘God Is Dead?’ – Essa foi a música do clipe de 27 segundos que apresentou a capa do disco. A letra fala de ‘um futuro vazio e questões sobre a existência de um ser maior, dados os períodos duros pelo qual a Terra passou’ e também ganhou pontos com seu riff remanescente de ‘Holy In The Sky’.

‘Loner’ – Um rock ‘mais tradicional’ na veia de ‘N.I. B’, composto por Iommi e Wilk.

‘Zeitgeist’ – A mais melosa, e de acordo com o site Black-Sabbath.com, a mais fraca das oito executadas, que descreve como sendo “evocativa de ‘Planet Caravan’”. Entretanto, os vocais de OZZY OSBOURNE e o ‘ambiente sombrio e desolado’ foram notados pelo site LOUDWIRE.

‘Age of Reason’- Possivelmente a música mais forte do álbum, e uma que todo o público amou. Ela tem várias mudanças de tempo, e um solo matador de guitarra.

‘Live Forever’ – Uma boa música, mas não ótima, com outra letra sobre mortalidade [como se fosse surpresa pra alguém] e vários momentos ‘de punho cerrado e bateção de cabeça’.

‘Damaged Soul’ – O Black Sabbath fazendo o que acaba sendo uma jam de heavy blues por quase oito minutos. Seus sentimentos em relação a essa música serão diretamente proporcionais à sua vontade de ouvir algo do tipo.

‘Dear Father’ – Essa apareceu no vídeo da banda no estúdio, onde o produtor RICK RUBIN pede a Osbourne gravar mais um take. Um riff lembra muito a música ‘Black Sabbath’, o que pode ter sido feito deliberadamente. A música acaba com o som de um trovão e sinos de igreja.

Depois da audição, os três membros originais – restantes – do Black Sabbath – Ozzy Osbourne, Tony Iommi e Geezer Butler – apareceram no palco e agradeceram ao público por comparecer.

Por Adm Gabriel S’

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s