Confira o que rolou no Palco Mundo no quarto dia do Rock in Rio 2013

Depois da primeira semana, em que a música pop predominou no Rock in Rio 2013, finalmente chegou a hora do som mais pesado tomar conta da Cidade do Rock. O encarregado por estrear o Palco Mundo no primeiro dia do metal foi a banda Sepultura, acompanhada do grupo francês Tambours du Bronx. A parceria não é inédita no Rock in Rio: na última edição do evento, o Sepultura uniu forças com os percussionistas para tocar no Palco Sunset. A colaboração de peso – na guitarra e na percussão – funcionou e as bandas mostraram porque mereciam espaço no maior palco do festival. O batuque metaleiro embalou canções do repertório da banda mineira, como “Refuse/Resist”, “Territory” e “Roots Bloody Roots”, e dos estrangeiros, como “Delirium” e “Fever”, e provou ser uma boa escolha para satisfazes os camisas pretas no público.

Apesar da plateia ter aprovado a performance do Sepultura, a atração seguinte não foi tão aclamada. A banda Ghost foi a próxima a subir no Palco Mundo, levando para o festival seu visual macabro e misterioso. Mas quem achou que os suecos promoveriam uma verdadeira sessão de terror no festival se decepcionou. Apesar do clima obscuro e de confrontar as crenças da cultura cristã, o espetáculo do Ghost não conseguiu arrancar muitos aplausos do público. Com um som menos pesado do que o visual da banda sugere, faixas como “Secular Haze”, “Gulleh” e “Ritual” passaram despercebidas entre a maioria, que parecia mais ansiosa pelas próximas atrações.

Quem conseguiu animar mais o público metaleiro do RiR foi o Alice In Chains. No entanto, apesar de ser uma banda consagrada, a presença de um novo vocal na banda divide opiniões entre os fãs. O vocalista William DuVall, que substituiu o falecido Layne Stayley, ainda não conquistou a simpatia de alguns fãs mais saudosistas. Mas sem se arriscar muito e apresentando uma boa performance, o cantor mostrou que sua escalação na banda ajudou a consolidar a atual formação do grupo. Em uma apresentação que viajou por canções dos discos da era Stanley, como “Man In The Box” e “Would”, o Alice in Chains conseguiu, sem muita pretensão, executar um bom show no Palco Mundo do festival.

Foi apenas na madrugada que a atração mais esperada da noite subiu ao palco. Durante pouco mais de duas horas, o Metallica apresentou um dos maiores shows da quinta edição do Rock in Rio e conseguiu manter a plateia em polvorosa durante todo o show. Nas palavras do próprio Lars Urich, a banda fez um show “mais legal do que há dois anos atrás”, quando tocou na edição de 2011 do evento. Com um repertório diversificado, que passou por diferentes momentos da carreira da banda e excluiu os álbuns mais criticados, o Metallica agradou – e muito. “Hit The Lights”, “Master Of Puppets”, “Enter sandman”, “One” e “Nothing Else Matters” integraram o setlist, que foi recebido com coros e aplausos da plateia headbanger, em um show memorável.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s